Instituições Financeiras x seguro agrícola: painel de discussão.

Existe no Brasil uma escassez de dados e informações confiáveis relacionadas ao território rural e suas inúmeras variáveis, como clima, localização, solo, entre outros, o que acaba intimidando a oferta de seguradoras e seus produtos para produtores rurais. Com o alto risco gerado e maximizado pelo cenário descrito acima, os preços são elevados e tornam o seguro agrícola algo não tão prioritário para o agricultor – que já arca com muitos gastos e decisões complexas. Como resultado, hoje o seguro rural compreende menos de 15% do território agrícola brasileiro, frente a mais de 85% de terras cultivadas nos Estados Unidos ou 65% na China. Com melhor acesso aos dados e informações confiáveis, as seguradoras têm a oportunidade de viabilizar estratégias e produtos mais atraentes e adequados para o setor. O negócio que atualmente equivale a R$1,6 bilhão poderia chegar a R$7,4 bilhões.