Tecnologia: diferencial competitivo para um agronegócio sustentável

Agenda positiva: O setor em prol do agronegócio sustentável

*Sérgio Rocha

Nos últimos meses fomos bombardeados com notícias negativas que têm como alvo a produção do Brasil agro: a mídia chegou a usar “pés sujos” para se referir ao segmento, uma alusão ao desmatamento e outras práticas ilegais – como se nós fôssemos espectadores passivos dessas ilegalidades. Além disso, os produtos brasileiros sofreram boicote por parte dos supermercados estrangeiros e investidores internacionais levantaram a hipótese de descartar o país para seus aportes financeiros.

Movimentos reivindicatórios em prol do controle do desmatamento também vieram da prata da casa, com empresários e associações nacionais cobrando do Governo medidas de combate aos crimes ambientais. Outra proposta recente foi a divulgação do manifesto de ex-ministros da Fazenda e ex-presidentes do Banco Central pedindo que o Brasil promova uma retomada ‘verde’ para sair da crise causada pela pandemia do novo coronavírus, com o fim do desmatamento da Amazônia e do Cerrado, a redução das emissões de carbono, o aumento da resiliência climática, com medidas de adaptação e investimento em pesquisa e desenvolvimento.

Sem dúvida, qualquer ação no sentido de reduzir a ocorrência de abusos socioambientais é uma pauta receptiva e totalmente fundamental. Mas nós, que somos os atores do agronegócio, não podemos ser bombardeados, escutando passivamente, como se não existisse articulação para combater os abusos no território. Temos o dever de responder a esses ataques com nossa agenda positiva.

A iniciativa privada precisa chamar para si essa responsabilidade e dar respostas, ao invés de se esquivar das perguntas. Existem muitos exemplos inspiradores e práticos em relação às questões da sustentabilidade. São ações concretas e é esse o retorno: apontar tudo o que está sendo feito no agronegócio brasileiro e as operações sustentáveis executadas pelo setor financeiro, com instituições preocupadas em jogar o jogo, mas do lado certo.

Agenda de ganha-ganha: do território as corporações, todos ganham

Sem dúvida é necessário entender a urgência de sanar as questões socioambientais, que fazem compradores nacionais e internacionais cogitarem boicote e rupturas, mas também precisamos falar sobre incentivo e premiação. Em meios de valorizar os produtores rurais, que trabalham dentro dos parâmetros da legalidade, facilitando o acesso ao crédito e ao seguro, por exemplo. É imperativo juntar forças e abrir novas frentes, contribuindo para que esse bom produtor seja estimulado a produzir mais e de maneira cada vez mais sustentável, criando um ciclo virtuoso no agronegócio. Ao oferecer caminhos seguros cria-se uma agenda de ganha-ganha: ganha o produtor, ganham as corporações, ganha o consumidor e ganha o sistema financeiro.

O agronegócio é um demandador de capital e de serviços mitigadores de risco. Dessa forma, em sintonia com as demandas atuais, a Agrotools atende às expectativas do segmento: como líder em soluções digitais para o agronegócio, oferece segurança e clareza para a atuação junto à cadeia de fornecimento e serviços do agro, diminuindo as distâncias entre o produtor rural, no território, e as empresas, nas cidades. É como unir as empresas da Faria Lima, em São Paulo, e Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso.

A Agrotools possibilita que as corporações estejam protegidas diante das exigências de sustentabilidade. Porque não basta ser sustentável, mas provar de maneira cabal, conferindo transparência aos processos. É a prática da sustentabilidade em escala, que só a mágica da tecnologia consegue produzir, e o melhor: tecnologia 100% brasileira.

E temos bons modelos. Companhias como FS Bioenergia, Allianz, BNP Paribas, Rabobank, Itaú, Credit Suisse, Santander, Caramuru, Fairfax, Cofco, ADM, McDonald’s, Carrefour, Banco ABC e Sicredi, entre outras, não só são verdes, mas se mostram verdes. E seguiram nadando contra a maré, mesmo durante a crise. Em comum, têm a vontade de fazer a diferença e as operações respaldadas pelas soluções proprietárias da Agrotools. Munidas de tecnologia, estão aptas para efetivar ações positivas em escala, incentivando e compactuando com produtores do bem.

banner ESG

A Agrotools, como empresa líder das AgTech da América Latina, recebe importantes sinais de que empresas que mantêm boas práticas em suas cadeias de fornecimento conquistam retorno do setor financeiro e dos investidores. Ter uma cadeia de fornecimento limpa, além de trazer benefícios para o planeta, também contribui para o acesso às condições excepcionais de crédito e serviços financeiros de mitigação de riscos.

Um exemplo é o movimento concreto em curso no segmento de seguros. Companhias internacionais estão acreditando, cada vez mais, no país e olhando com bons olhos para o seguro agro, fundamental no apoio ao crédito rural, vetor de expansão para o agro.

Por mais que se diga o contrário, o Brasil é um catalisador da sustentabilidade no agronegócio. A tecnologia plantada no campo será sempre o caminho da eficiência, da rentabilidade e da estabilidade. Inovadora, esta tecnologia é fator fundamental na evolução do modelo sustentável – o agroverde –, que habilita o país a atender as demandas do mundo.

Adversidades e inovação

Estamos sentindo na pele que inovação é inspirada pelas adversidades. Após o coronavírus e a nova visão de mundo que a pandemia nos trouxe, estes cinco “S” – saúde humana, segurança do alimento, sanidade animal, segurança alimentar e sustentabilidade – serão inseparáveis e inerentes às relações comerciais. É uma nova realidade, com novas necessidades, como a crescente busca pela rastreabilidade dos alimentos, que, depois do vírus alojado em uma cadeia alimentar exótica, ficou ainda mais imperativa.

Portanto, vamos entregar ao mercado o que ele precisa porque a mudança de comportamento de consumo está requerendo dinamismo e exigindo um mindset verde em todos os âmbitos das empresas, pois traz benefícios ambientais e econômicos, em linha com a força transformadora do conceito ESG (ambiental, social e de governança).

A complexidade do campo nos inspirou a criar soluções estruturadas e completas, que preparam as corporações para enfrentar os desafios do agro brasileiro. A Agrotools está aqui para provar que com tecnologia, dados e monitoramento é possível transversalizar resultados para, de fato, atender a contento as expectativas atuais. 

Estamos saindo de uma guerra e precisamos provar preparo para proteger os produtos brasileiros – commodities de altíssima qualidade – com inteligência de dados. Queremos trabalhar para dar um choque de credibilidade no mercado, provando que existe um solo fértil para o agronegócio quando irrigado com tecnologia e bons propósitos.

*Sérgio Rocha é fundador e CEO da Agrotools


Saiba mais sobre como a Caramuru Alimentos investiu na solução digital Agrotools e tem tido êxito em seus processos e compliance com as diretrizes socioambientais.

BRAND

Compartilhar este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Anterior
Próximo

Mais para explorar

Endereços

Matriz
São Paulo – SP
Telefone: + 55 11 3049 1480

Núcleo Tecnológico
São José dos Campos – SP

Certificados e Programas

selo 2

Endereços

Matriz
São Paulo – SP
Telefone: + 55 11 3049 1480

Núcleo Tecnológico
São José dos Campos – SP

Certificados e Programas

selo 2

Copyright © Agrotools.com.br

Copyright © 2020 Agrotools.com.br