Blog

Quais são as atividades financiadas pelo crédito rural?

atividades financiadas pelo crédito rural

Quais são as atividades financiadas pelo crédito rural?

Você sabe quais são as atividades financiadas pelo crédito rural? As instituições financeiras que atuam neste mercado têm uma série de oportunidades dentro do agronegócio, que vão além de emprestar recursos para os produtores rurais.

Em um mercado que apresentou crescimento acima de 8% em 2021, mesmo após a pandemia, o crédito rural continua como uma importante fonte de recursos. Porém, é importante também ficar atento às fontes alternativas, que ajudam nos gargalos em sua estrutura de financiamento.

Veja quais são as oportunidades de atividades econômicas dentro desse mercado e conheça como funcionam os recursos do financiamento rural!

Atividades financiadas pelo crédito rural

A agropecuária é a atividade econômica mais comum dentro do crédito rural. Porém, há outros tipos de financiamento existentes nesse mercado. Conheça as principais atividades que são financiadas pelo crédito rural.

  • Agrícola: é o principal tipo de crédito para produtor rural, que é destinado para o cultivo de espécies vegetais com o objetivo de gerar alimentos, bebidas, tecido, combustível  e diversos outros mercados. Este crédito será utilizado para aluguel ou aquisição de maquinários, atividades de preparo do solo, plantio e colheita, contratação de mão-de-obra qualificada, investimento em infraestrutura, beneficiamento, estocagem e distribuição.
  • Pecuária: são as atividades voltadas para a criação de animais com objetivo de gerar carne, couro, leite, ovos, lã e derivados. Dentro do crédito rural, também corresponde a atividades como aquicultura e pesca. Poderá ser utilizado para investimento em aquisição de matrizes, melhoramento genético, infraestrutura de granjas, confinamentos e tanques, reprodução animal, estrutura de abate, etc.
  • Silvicultura: é destinado ao cultivo de espécies arbóreas para fins de papel e celulose, carvão, madeira, látex, resina. Os recursos podem ser destinados para a implementação florestal, operação de colheita e transporte, infraestrutura de carvoaria ou tratamento de madeira, galpões de armazenamento, etc.
  • Outras atividades: além da agropecuária, há também outras atividades financiadas pelo crédito rural associadas à cadeia do agronegócio, como produção de insumos, logística, estocagem, beneficiamento, distribuição, entre outros.

Origem dos recursos do crédito rural no Brasil

O agronegócio tem um peso relevante no PIB, com participação acima de 27% na economia brasileira. O crédito rural é a principal fonte de recursos do setor e as contratações estão em alta. No Plano Safra 2021/2022, elas atingiram R$ 252,46 bilhões — acima do programado.

Por isso, ele é considerado um instrumento de política agrícola, com objetivo de promover e desenvolver o mercado. A fim de garantir a existência dos recursos, o Sistema Nacional de Crédito Rural (SNCR) tem dois tipos principais de origem nos valores: controlados e não controlados.

Recursos controlados

Os recursos controlados são aqueles que são regulamentados pelo Banco Central (BACEN), que define uma série de regras para a capitalização e aplicação dos valores. Eles podem ser de alguns tipos:

  • Recursos obrigatórios: vêm dos depósitos à vista preestabelecidos que os bancos comerciais públicos e privados precisam reservar para as linhas de crédito rural.
  • Poupança Rural: é um investimento operado por certos bancos elegíveis. Pela lei, eles devem destinar parte dos investimentos para as linhas de crédito rural. Junto com os depósitos à vista dos bancos, constituem as principais fontes de recursos do SNCR.
  • Recursos do BNDES: O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) canaliza recursos, por meio de bancos cadastrados, para realizar empréstimos voltados para financiar bens duráveis.
  • Fundos Constitucionais: criados para diminuir as disparidades econômicas entre as regiões do estado. São três fundos (Norte, Nordeste e Centro-Oeste), que se capitalizam com 3% das receitas de IR e IPI.
  • Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé): criado na década de 80 para fortalecer as atividades econômicas voltadas para o café. Tem uma série de fontes de recursos, como impostos e doações.

Recursos não controlados

Os recursos não controlados são aqueles que não sofrem regulamentação direta do BACEN. Na maioria dos casos, são recursos privados, que configuram uma fonte alternativa de receitas para o financiamento rural.

  • Recursos livres: são recursos que bancos comerciais destinam para o crédito rural além daqueles valores predefinidos por lei. Nesse caso, a própria instituição financeira define seus termos.
  • Outros: o financiamento rural também pode ser oriundo do mercado de capitais, de aplicação dos sócios e outros tipos de investimentos privados.

Seja qual for a origem dos recursos, as empresas ou instituições financeiras que prestam serviços para atividades financiadas pelo crédito rural precisam ser eficientes em suas análises de crédito e seguras na gestão dos riscos envolvidos no processo. Assim, é possível oferecer um financiamento rural com mais agilidade e transparência, em linha com as melhores práticas de ESG.

O crédito rural e ESG

Para as instituições financeiras, há resoluções do Banco Central (BACEN) e BNDES – tal como o manual de crédito e a resolução 140 de setembro/2021 – que orientam bancos e instituições financeiras a considerar a agenda ESG na concessão de crédito, de forma a garantir a responsabilidade ambiental em suas atividades.

As concessões de crédito são cadastradas em sistema do Banco Central, e este poderá realizar auditorias e autuar instituições que concedam crédito a solicitante em não compliance socioambiental. O BACEN está trabalhando na criação do Bureau Verde, um cadastro que reunirá bases de dados e classificará uma propriedade/proprietário como apta ou inapta para concessão de crédito. Desta forma, as instituições financeiras precisam estar contextualizadas quanto à situação de compliance ambiental para a concessão de crédito rural.


Quer saber como a Agrotools pode aumentar a eficiência das suas operações de financiamento do agronegócio?
A Agrotools possui mais de 15 anos de experiência e nossas soluções são utilizadas com sucesso pelos principais players do mercado. Tenha visão completa das operações e riscos envolvidos, para tornar sua operação mais ágil, segura e lucrativa.
Conheça nossas soluções para Financiamento do agronegócio e gerencie melhor sua carteira de clientes com todas as análises que você precisa ao alcance de um clique!

Quero saber mais

Relacionados

Crédito rural: como reduzir a insegurança gerada pela escassez de informações no campo

Agfintechs agregam inovações financeiras para o setor agro

Agfintechs agregam inovações financeiras para o setor agro

Crédito para produtor rural: tecnologia e inteligência de dados

Crédito para produtor rural: tecnologia e inteligência de dados

Solicitar Orçamento