Sustentabilidade para além da questão ambiental: protocolos internacionais com os quais sua empresa precisa estar alinhada

Especialmente para os players que têm na sua cadeia de fornecimento matérias-primas provindas do agronegócio, o momento é de entender que sustentabilidade não é só um assunto da moda, mas sim uma pauta que veio para ficar e abrange muito mais do que apenas os cuidados com a natureza. 

Com a mudança de mentalidade de governos e consumidores, a produtividade, o crescimento e o lucro das empresas precisam passar a caminhar juntos com proteção ao meio ambiente, respeito aos direitos humanos e responsabilidade econômica. E quem não se alinhar a essas práticas perderá mercado — esse é um fato. 

Neste conteúdo, nós ajudamos você a entender a importância de ajustar seu negócio à ideia de desenvolvimento sustentável e listamos os principais protocolos internacionais de sustentabilidade com os quais sua companhia precisa estar em compliance. Boa leitura. 

A sustentabilidade e a agenda ESG

O termo ESG (do inglês Environmental, Social and Governance) surgiu de uma provocação do ex-secretário da Organização das Nações Unidas (ONU), Kofi Annan, a CEOs de grandes instituições financeiras sobre como integrar questões ambientais, sociais e de governança no mercado de capitais. 

E junto com o nascimento da sigla, cresceu a percepção das organizações internacionais e do mercado de que governos e companhias precisavam passar a agir considerando os três pilares da sustentabilidade.

Isso fez com que, nos últimos anos, o ESG ganhasse cada vez mais espaço nas empresas, já que o mercado tem demonstrado uma preocupação crescente em não fazer negócios com companhias e produtores que não estão comprometidos com os princípios dessa agenda.

E a preocupação não está ligada apenas a uma súbita crise de consciência ou somente ao medo dos custos reputacionais de não estar em compliance com os critérios da pauta: a verdade é que não alinhar o negócio à demanda do desenvolvimento sustentável está cada vez mais relacionado à perda de oportunidades de negócios e investimentos. 

Essa realidade está afirmada em documentos como pesquisas que mostram que a decisão de compra dos consumidores leva cada vez mais em consideração critérios de sustentabilidade, e relatórios, como o da PwC, no qual 77% dos investidores institucionais entrevistados disseram planejar parar de comprar produtos que não estivessem em acordo com princípios de proteção ao meio ambiente, responsabilidade social e boa governança empresarial. 

Esse cenário deixa claro a urgência das empresas, especialmente as dos setores mais ligados à agenda ESG, como o financeiro e o de agronegócio, buscarem se alinhar aos protocolos internacionais que direcionam as práticas do desenvolvimento sustentável.

Os 3 principais protocolos de sustentabilidade internacionais 

Para estar em compliance com a agenda ESG e com práticas de desenvolvimento sustentável é importante que sua empresa conheça os protocolos internacionais de sustentabilidade. Por isso, abaixo listamos as três iniciativas mais importantes no âmbito empresarial: 

Pacto Global da ONU

Maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do mundo, o Pacto Global é formado por mais de 16 mil membros, entre empresas e organizações, distribuídos por 69 redes locais.

Lançado no ano de 2000 e entendido como um chamado da ONU às empresas para alinharem suas estratégias e operações a princípios globais nas áreas de Direitos Humanos, Trabalho, Meio Ambiente e Anticorrupção, o Pacto abrange mais de 160 países e é formado por 10 princípios:

1. Respeitar e proteger os direitos humanos

2. Impedir violações de direitos humanos 

3. Apoiar a liberdade de associação no trabalho

4. Abolir o trabalho forçado

5. Abolir o trabalho infantil

6. Eliminar a discriminação no ambiente de trabalho

7. Apoiar uma abordagem preventiva aos desafios ambientais

8. Promover a responsabilidade ambiental 

9. Encorajar tecnologias que não agridem o meio ambiente

10. Combater a corrupção em todas as suas formas, inclusive extorsão e propina. 

Acordo de Paris

Assinado em 2015 por 195 países, o Acordo de Paris sucedeu o Protocolo de Kyoto e tem como principal objetivo reduzir as emissões de gases de efeito estufa e manter o aumento da temperatura do planeta abaixo de 2 ºC nos próximos anos.

banner ESG

Durante a Cúpula de Líderes sobre o Clima, evento convocado pelo presidente dos EUA, Joe Biden, em abril deste ano, os compromissos do Acordo de Paris foram reafirmados e metas ainda mais ousadas foram estabelecidas por alguns Governos:

  • o Brasil prometeu eliminar o desmatamento até 2030 e adiantou em 10 anos seu compromisso de neutralizar as emissões de carvão, passando de 2060 para 2050
  • os EUA dobraram a meta estipulada anteriormente, se comprometendo a diminuir em 50% sua emissão de gases do efeito estufa até 2030
  • China e Alemanha afirmaram que vão deixar de usar carvão como fonte energética até 2030. 

Agenda 2030 – as 17 ODS 

Documento no qual os 193 países-membros da ONU se comprometem a adotar medidas ousadas e transformadoras para promover o desenvolvimento sustentável, a Agenda 2030 foi firmada em 2015 e é composta por 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, os ODS.

Plano de ação para Governos, sociedades e empresas, a Agenda 2030 tem como meta final erradicar a pobreza e promover vida digna para todos. Os 17 ODS do compromisso são: 

1. Erradicação da Pobreza

2. Fome Zero e Agricultura Sustentável

3. Saúde e Bem-Estar

4. Educação de Qualidade

5. Igualdade de Gênero

6. Água Potável e Saneamento

7. Energia Acessível e Limpa

8. Trabalho Decente e Crescimento Econômico

9. Indústria Inovação e Infraestrutura

10. Redução das Desigualdades

11. Cidades e Comunidades Sustentáveis

12. Consumo e Produção Responsáveis

13. Ação Contra a Mudança Global do Clima

14. Vida na Água

15. Vida Terrestre

16. Paz, Justiça e Instituições Eficazes

17. Parcerias e Meios de Implementação

O uso da tecnologia para alcançar o desenvolvimento sustentável 

Como você pode ver até aqui, já está em vigência um Pacto Global pelo desenvolvimento sustentável. E sua empresa ficará para trás se não se alinhar aos protocolos internacionais de sustentabilidade. Mas para vencer os desafios que se impõem ao objetivo de estar em conformidade com a agenda ESG é indispensável investir em tecnologia. 

Solução digitais como o Brand, viabilizam o monitoramento completo e 100% remoto da cadeia de valor da sua companhia, possibilitando garantir e comprovar o compliance ESG com:

  • atendimento aos principais protocolos mundiais de sustentabilidade
  • + de 45 critérios, contemplado diferentes protocolos e parametrizados para as necessidades e demandas das empresas
  • definição e padronização de processos para controle e conformidade com a agenda ESG

Quer saber mais sobre como a Agrotools pode ajudar sua companhia a adotar práticas mais alinhadas com os principais protocolos internacionais de sustentabilidade? Conheça melhor nossa solução digital dedicada à proteção de marcas e à gestão das cadeias de valor das empresas.

BRAND

Compartilhar este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Anterior
Próximo

Mais para explorar